Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

Book Store #494

"All Rhodes Lead Here" > Quando decides mudar a tua vida em 360º e corre mesmo bem.

26.07.22 | twilight_pr

All Rhodes Lead Here.jpg

NomeAll Rhodes Lead Here |   Autor: Mariana Zapata  |   Ano de Edição: 2021 | Editora: / | Páginas: 570 | Idioma: Inglês (não existe edição em português) |  Protagonistas: Aurora & Rhodes |  Pontuação: 5 / 5

Este livro é o sonho. Acho que toda a gente devia ler um livro da Mariana Zapata, mas este livro foi simplesmente maravilhoso, a sério. Adorei perdidamente e ainda nem sei como é que consegui ter a sorte de o ter em papel este mês. Foi simplesmente maravilhoso e acho que a história está incrivelmente bem escrita.

Aurora, Ora, é uma mulher nos seus 33 anos e decidiu que estava na hora de mudar a sua vida. O seu divórcio não foi aquilo que esperava e honestamente não pensava que com aquela idade haveria de fazer estas mudanças. Assim, a nossa protagonista decide mudar e tudo e vai para uma das cidades em que foi verdadeiramente feliz. A cidade com que viveu com a sua mãe antes de ela desaparecer misteriosamente.

Como não havia casas para arrendar, Ora consegue ter a oportunidade de arranjar o apartamento de uma garagem da casa de um dos autóctone da cidade. Iria lá ficar até ter a oportunidade de comprar uma casa e tornar-se ela oficialmente uma residente de lá. 

Acontece que os planos não correm totalmente bem à nossa protagonista. Após horas a conduzir e completamente exausta das horas dentro de um carro e de hotéis, quando Aurora chega finalmente à localização indicada pelo morador as coisas correm totalmente ao contrário. Ela quase é vista como uma ladra e que está a tentar entrar em propriedade privada. Aparentemente ela não tinha feito nenhuma reserva com o dono: Tobias Rhodes, mas sim com o filho adolescente que sabia que haveria de ser dinheiro que os ajudaria bastante.

Quase em risco de ficar sem casa, Ora propõe-se a pagar o triplo do combinado e de não ter qualquer contacto com os dois, muito menos com o adolescente. Acima de tudo era quase como se Rhodes nem a visse mesmo por lá. Quando o filho, Amos, fez o reparo da renda - o nosso pai super Grumpy decidiu que iria concordar com a decisão desde que Aurora não mostrasse que estava por lá e qualquer tipo de coisa que ele não gostasse ela teria de ir embora. Enquanto isso, Amos iria ficar de castigo até o pai assim o decidir.

Os dois começam uma pequena relação, quase inexistente, uma vez que ela estava mesmo para ficar. Arranjou um trabalho na loja da sua melhor amiga de escola, antes de ter de ir embora para viver com os tios, após o desaparecimento da sua mãe, e estava pronta para começar a procurar casas para conseguir sair da garagem de Rhodes e de não arranjar mais problemas para Amos.

Acontece que Aurora sempre foi educada e enquanto ia embora acabava sempre por cumprimentar, nem que fosse com um aceno, Amos quando ele estava no alpendre da casa principal. Aos poucos os dois criaram uma boa amizade, como por exemplo, quando ela foi fazer uma das caminhadas da sua mãe (forma de conseguir reconectar-se com a progenitora e de conseguir apegar-se ainda mais à cidade) e apanhou um grande escaldão - foi o adolescente que lhe ajudou com creme de Aloe Vera.

Assim se passou algum tempo e no meio disto tudo, Aurora viu-se ao lado de Amos nas urgências graças a uma apendicite aguda. O adolescente estava sozinho depois de o pai ter ido trabalhar e ela tinha sido a única adulta presente para o conseguir levar para o hospital. As coisas mudam a partir desse episódio, especialmente porque Rhodes compreende que foi graças a ela que o seu filho tinha conseguido ter os cuidados médicos a tempo. O nosso quarentão favorito diz mesmo que está em dívida para com ela.

Aurora usa isso a seu favor e pede ajuda no seu trabalho. Ela, antes de mudar por completo a sua vida, trabalhava no mundo da música compondo canções para o marido e para outros tantos artistas. Como tal, ela realmente não fazia ideia do que poderia fazer no trabalho para conseguir ser melhor acabou por pedir ajuda a Rhodes nos diversos temas, começando na pesca e acabando em acampar. 

Assim, quando reparamos os dois tornam-se amigos e aos poucos entende que eles os dois, Rhodes e Amos, eram as pessoas com quem ela podia sempre contar e que, atualmente, podiam ser mesmo os seus amigos. Até mesmo a sua família.

Acho que é caso para dizer que a história de amor destes dois é incrivelmente lenta, mas nem por isso a torna aborrecida e a querer que seja mais rápida. Acho que apenas a tornou ainda melhor para ser sincera. Amei-a com todas as minhas forças e acho que o facto de ter corrido com tanta calma apenas deu mesmo aquele aspeto de real. Porque dentro da ficção existem livros que eu sinto que gostava que as narrativas fossem plausíveis o suficiente para que elas realmente acontecessem na vida real, nomeadamente este tipo de romances.

Estou incrivelmente apaixonada pelo Rhodes e ele sim é uma das minhas personagens favoritas dos últimos tempos. Teve um grande character development e vemos mesmo como a parte grumpy dele vai acabando sempre por mudar quando está com ela, porque uma pessoa não se consegue sentir mais embaixo ou irritado quando se está perto de Aurora.

Acho que acima de tudo vocês, quando lerem, vão concordar comigo quando digo que o Rhodes é realmente uma das melhores personagens de sempre e acho que a forma como ele adora o filho também acaba por ter muito a ver com isso. Já sabemos como eu tenho um soft spot por single dads, e acho que isso tem-se agravado com o tempo. Tenho adorado ainda mais mesmo ler esse tipo de tropes e é simplesmente fantástico. 

Leiam este livro da Mariana Zapata e depois digam-me o que acham. 

Pág. 1/3