Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

16
Out18

A minha primeira experiência como doadora de sangue.

twilight_pr

Desde o semestre passado que estava com uma grande curiosidade de ser eu a doadora de sangue, poder ajudar de alguma forma as outras pessoas. Contudo, o meu medo que a agulha fosse o triplo que as normais acabou por fazer com que eu no semestre passado acabasse por não entrar nesta iniciativa e acabasse apenas por apoiar e aplaudir quem estava lá.

Contudo, quando a equipa voltou este semestre mais uma vez entendi que era a minha oportunidade de finalmente poder dar sangue. Um dos pontos principais para ter querido dar sangue foi um episódio com a minha mãe de que ela precisou realmente de uma transfusão de sangue, automaticamente, quando pensamos realmente nesses pontos, acabo por me lembrar desses episódios e quero ajudar as pessoas que também me ajudaram a mim.

Depois de ter almoçado fui para a fila para preencher todos os dados necessários para poder inscrever-me. Normalmente, são perguntas simples de como eu me andei a sentir nos últimos meses, se fiz tatuagens, piercings há muito tempo, depois ainda se pergunta se houve acidentes e doenças graves no historiador e pronto é muito à base disso. Depois claro são os pontos importantes de terem os dados com eles para eles poderem realmente contactar a pessoa sobre qualquer questão.

Contudo um dos pontos que se tem de fazer antes mesmo de dar sangue é ter uma amostra do mesmo e depois claro ver a tensão arterial. Aí é que a coisa acabou por descambar um pouco para mim. O picar o dedo para eles terem uma amostra do meu sangue, não foi assim tão mau, contudo a senhora foi um pouco bruta, contudo a parte da tensão é que acabou por ser mais complicada para mim. Um dos pontos principais é: estava nervosa. Era a minha primeira vez naquele procedimento todo e era normal estar nervosa, contudo parecia que eu não podia estar nervosa para dar sangue. Outra coisa: um dos pontos principais que os médicos já repararam era que normalmente tenho tendência para ter a tensão baixa. Assim sendo, a senhora começou a supor que eu fumava e que usava drogas ou até mesmo que eu tinha problemas de coração. Para mim isso não fazia sentido, tinha acabado de preencher um papel onde dizia tudo! Mas parecia que não sido o suficiente. Depois claro para mim não fazia sentido estar a pedir para dar sangue se eu fumasse ou se tivesse problemas de coração!

Continuando, foi adiada a minha experiência, mas no final das minhas aulas como reparei que estava mais calma acabei por passar por lá e de facto estava tudo muito melhor e mais calmo e a minha tensão estava mais para o normal, contudo a minha pulsação estava diferente porque continuava nervosa.

Mesmo assim, consegui passar! Ainda ia ter hoje a experiência de dar sangue! Assim sendo, pensei que estava tudo pronto para poder finalmente dar sangue, mas não. Quando me inscrevi na parte da manhã, disseram-me que eu não podia estar a fazer a digestão, contudo, no final quando fui para lá, disseram-me logo que eu precisava de ingerir comida para poder dar sangue. Para mim fez-me confusão esse ponto, porque quer dizer, tinha acabado de fazer a digestão e já queriam que eu fosse comer de novo. Comi o que eles tinham ali e depois finalmente entrei na zona.

Pensei que a seringa iria ser horrível e a picada ainda pior. Era quase como se me fossem espetar mesmo à má fila ou coisa assim parecida, mas não! Foi mesmo como se fosse uma picadazinha e pronto, estava lá dentro e pronto a tirar-me o sangue necessário. Normalmente não olho muito para as seringas e etc, mas desta vez vi tudo. Estava sem os meus pais e sem as minhas irmãs e precisava de ter a certeza de que nada me iria acontecer. Olhei para tudo e fiquei a abrir e a fechar a mão repetidamente durante o tempo inteiro.

Quando terminou, pensei que me iria sentir mal por ter dado sangue e pensei que me fosse dar alguma coisa má. Isso não aconteceu! Estava bem e não parecia que ia ter uma quebra de tensão. Para mim foi ótimo! Antes de me ir embora, disseram-me que tinha de beber muita água e muitos líquidos para repor aquilo que tinha ficado em baixo, depois claro que não podia fazer muito peso no braço (daí ter pedido para fazer no braço esquerdo, como não é o meu braço dominante, foi mais fácil) e claro não podia fazer desporto.

Ainda fui comer depois para eles testarem a minha força e tal, mas acabei apenas por comer umas bolachas de água e sal e um sumo de ananás. Depois disso, acabei por me ir embora e nunca me senti tão feliz em toda a minha vida. Estava feliz porque tinha feito algo de bom e que o meu sangue poderá realmente ajudar as pessoas! Nem que seja aos vampiros! Estou mesmo feliz.

Gostei da experiência e de todo o processo (exceto a parte da amostra de sangue e da tensão) foi diferente e mais simples do que eu pensava que iria ser. Acho que realmente foi mesmo muito bom e ainda bem que consegui fazer hoje, vai na volta voltaria a ter medo da agulha se fosse fazer no dia seguinte!

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.