Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

26
Mar16

Book Store #168

twilight_pr

Os Sombras

Os Sombras.jpg

Autoria de J.R.Ward.

O livro mais doloroso, mais comovente, mais tudo e mais alguma coisa que vocês podem imaginar. Estou com o meu coração partido aos mil bocados. A recuperação está a começar, mas a minha fragilidade está no expoente máximo.

O prólogo deixa-me logo com o coração apertado, com Trez e as suas memórias de estar dentro do Território dos Sombras. Ao longo do livro, o meu coração apertou com tudo o que acontecia. Primeiro a Selena, depois o Rhage e a sua forma estranha de estar, depois a Layla e o Xcor, o Assail e os seus negócios, eu estava pior que estragada.

Na quinta feira, quando o peguei li logo as primeiras 523 páginas e faltando menos de 300 páginas e como eu andava, entendi logo que eu tinha de o acabar o mais rapidamente, precisava que a dor parasse. Que eu ficasse bem, precisava de parar de chorar nos momentos bonitos, nos momentos menos bonitos do livro, lembrando-me sempre do que iria acontecer mais há frente.

Ontem, às 23:59 terminei o livro após a ida ao cinema e após a minha chegada a casa às 21:30 da noite. As 300 páginas foram lidas e as lágrimas foram tantas que quando fui para a cama ainda estava com eminência de chorar.

Um livro doloroso, um livro que faz chorar, um livro que muito dificuldade eu vou voltar a ler, um livro que só de olhar para a capa me deixa com lágrimas nos olhos e com o coração apertado.

No meio de tanta tragédia aquilo que me fazia sorrir, de vez em quando, foi os momentos do iAm com a princesa dos Sombras e claramente o anjo caído - Lassiter, que estava sempre bem com as suas saídas, porque até os momentos românticos entre os personagens, tipo Rhage e Mary, Selena e Trez, etc... eu não conseguia parar de chorar. E quase que morria quando via o Qhuinn e o Blay juntos.

A dor que senti quando li A Culpa é das Estrelas, a dor que senti quando li Convergente, quando li O primeiro Amor, quando li Na Sombra do Pecado, na parte da Welsie... nem isso tudo junto mostra a dor que eu senti quando terminei o livro dos Sombras.

Bolas...Ward....

O que eu posso dizer? É preciso um grande estofo para ler este livro, por ser tão doloroso. A minha irmã mais velha tem 24 anos e quase da mesma maneira que eu...

Maaas... a J.R.Ward está simplesmente de parabéns com este livro, em 820 páginas ela conseguiu realmente passar os sentimentos que o Trez estava a sentir, aquilo tudo... eu consegui sentir e senti-me realmente mal.

Se estou em depressão literária?

Podem apostar que sim.

3 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.