Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

17
Fev18

Book Store #314

twilight_pr

O Vale do Silêncio

O Vale do silêncio.jpg

Autoria de Nora Roberts.

O terceiro livro estava ali mesmo, bastava apenas erguer o braço e pegava nele. Foi o que fiz e li-o até mais não. Confesso, antes de começar realmente a falar sobre ele que foi o meu preferido de todos os três.

Tinhamos o círculo completo, Hoyt, Glenna, Larkin, Blair, Moira e Cian. Os seis estavam já em Geall quando terminou o segundo livro, porque a grande deusa que os juntou assim o quis afirmando dessa forma onde seria a grande batalha que eles teriam de enfrentar contra a grande vampira Lilith.

Moira era a princesa de Geall e a futura rainha do reino, tinha desaparecido em conjunto com o seu primo e acabaram na Irlanda durante um mês a treinar e a tentar conseguir criar um grande círculo, ou seja a preparar-se para a grande batalha. Mas, com a chegada deles os dois a Geall, Moira teve de acatar as suas responsabilidade e aceitar a coroa do reino e ser ela própria a assumir o cargo, não podia mais fugir ao destino.

Os seis estavam lá, Cian estava lá e preocupa-se sobretudo com o que pudesse acontecer a ela. Especialmente porque tudo indicava que Lilith queria era matá-la, acabar com o mal pela raíz, acabando por matar a herdeira do trono e ainda quebrar o círculo criado pela deusa Morrigan. Cian estava preocupado especialmente porque ele próprio era vampiro e qualquer feitiço de proteção contra vampiros ele próprio acabaria por ser colocado de fora e isso não estava dentro dos planos de ninguém.

Moira estava preocupada e cansada. Nem ela, nem ninguém dentro do círculo mandavam - eles eram uma equipa e ouviam-se mutuamente, mas o mesmo não acontecia em Geall. Teria de ser ela a manter o seu povo calmo e claramente demonstrar força para poder combater e demonstrar que o próprio povo tinha de se juntar à causa, só daquela forma iriam conseguir sobreviver àquela guerra e voltar para casa felizes.

No entanto, Moira após o primeiro beijo entre ela e Cian, ela nunca mais conseguiu olhar da mesma forma para ele. As coisas estavam estranhas. A rainha de Geall entendeu calmamente que ela precisava de pelo menos ter a garantia de que quando fosse para a guerra teria, de certa forma, alguém que acabaria por estar eternamente do seu lado, mesmo que não fosse fisicamente. Moira acabou a render-se de corpo e alma a Cian, um vampiro que estava a favor da causa, mas que desde que tinha sido transformado, há 900 anos, que ele não se considerava um homem. Para ele, acabava sempre por ser um demónio no corpo de um homem e que tentava iludir toda a gente com quem ele tinha vivido, demonstrando de uma certa forma aquele seu lado humano que em tempos ele teve. As coisas tinham mudado com Moira. Para ele, ela era a sua luz: a única luz que ele realmente conseguia aguentar, sendo ele uma criatura da noite.

Este é o livro da grande batalha e quando essas páginas se deram, Roberts fez um trabalho tão bom que eu própria estava bastante nervosa enquanto lia aquelas páginas. As vidas perdidas, os ferimentos, as perdas de ambos os lados foram brutais. Roberts colocou uma grande carga emocional nas perdas dos companheiros de guerra que acabou por tornar aquele momento ainda mais emocional do que o necessário, o que só mostra que ela realmente tem um dom para as suas palavras, por conseguir fazer com que nós sintamos o que ela quer que nós sintamos.

Durante todo o livro tempos igualmente um problema de logística. No primeiro livro Hoyt era do século XII e estava no presente século XXI e não sabia realmente como é que ele e Glenna iriam ficar juntos, depois de tudo o que já tinham passado. Blair era da nossa dimensão e Larkin era de uma outra dimensão, Geall e ele era o primo da rainha! Neste livro as coisas também sofrem complicações: Moira é a rainha de Geall e não pode simplesmente abdicar do trono, não depois de tudo o que tinha feito para conseguir manter o seu povo a salvo e não depois de ter perdido a sua rainha, a mãe dela, tão cedo. Cian é um vampiro de 900 anos e aquilo que ele menos quer é ficar com Moira, por muito que a ame. A coisa complica-se porque seria doloroso para ambos se ele a transforma-se, mas seria igualmente horrível se ambos ficassem juntos e ele acabasse por continuar jovem e saudável e ela acabar por envelhecer ao longo do tempo e acabar por morrer nos seus braços. A coisa fica realmente complicada e ambos tentam, até pelo menos à batalha aproveitar a sua companhia, porque eles sabiam que quando terminasse tudo poderia mesmo acabar entre eles.

O final do livro é exatamente a revelação do nosso grande narrador mistério que finalmente é desvendado o que acaba por ser bastante mimoso e querido. Acaba por criar realmente uma conexão entre os dois outros livros e ainda fecha aquele círculo ao terminar com as palavras do narrador. Todos os livros começavam e terminavam daquela forma, a última parte era dedicada ao narrador e o facto de o terceiro livro também terminar daquela forma e ainda revelando quem ele era, acaba por ser um grande final para terminar mais uma das suas trilogias.

2 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.