Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

21
Fev18

Book Store #316

twilight_pr

Conflito

Conflito.jpg

Autoria de L.J.Smith.

O segundo livro da saga até que foi melhor do que o primeiro livro, na minha opinião. Depois da forma como me senti com o primeiro livro, na qual Elena era uma rapariga popular que fazia apenas o que queria e tentava ao máximo conseguir o que queria, não olhando para as consequências dos seus atos, queria saber mais sobre ela e a sua evolução enquanto personagem ao longo da sua história. Elena apaixona-se por Stefan e depois da sua descoberta de que ele era um vampiro, Elena envolve-se no próprio mundo do seu namorado.

Elena vê-se momentaneamente perdida no mundo se Stefan especialmente com a aparição de Damon e da descoberta de que ele é o irmão do seu namorado. Elena a meu ver torna-se ligeiramente diferente da Elena que estávamos habituados a ver no primeiro livro e ainda bem face a como ela se estava a comportar de uma forma realmente estranha. A forma de ver da rapariga muda drasticamente ao entender pela primeira vez que afinal algumas das criaturas que não existiam, afinal... existem (começando longo pela Bonnie que no primeiro livro afirmou que tinha poderes sobrenaturais). As coisas parecem totalmente descontroladas naquele mundo. Pessoas andam a morrer desde que Stefan tinha acabado de chegar e o próprio acha-se culpado, especialmente por não sentir realmente nada durante os acontecimentos mortais daqueles habitantes.

As coisas estão muito tensas na cidade, Elena tinha perdido o seu diário, Stefan está distante e as coisas parecem impossíveis entre ela e Damon que tenta ao máximo estar mais perto dela. Um dos personagens que se dá mais a conhecer é Damon agora que sabemos quem ele é e o seu papel na história, porque aí sim vemos a sua grande influência na cidade e de como ele tem feito de tudo para conseguir chegar a Elena e fazer de tudo.

Desta vez as coisas pareceram-me melhor no livro de facto, melhor conseguido digamos assim. As coisas estão melhor e mais fáceis de consolidar, se bem que com a vinda de Damon para uma parte mais ativa da história, as partes de encher palha, na minha opinião começaram a pecar e em questões de tempo, continua a parecer-me demasiado curto e depois quando vou a ver no final daquilo tudo já estávamos prestes a entrar no Dia de Ação de Graças e isso tudo torna as coisas mesmo diferente e complexas, porque ao estar mais bem definido essa parte, eu possivelmente renderia melhor como as coisas tinham sido feitas especialmente em termos de tempo. Em termos de espaço acho que continuou a ser muito bem explicado.

No entanto, e voltando a referir os personagens, acho que fizeram muito bem em mencionar ainda mais a família de Elena que é realmente uma das principais prejudicadas pelas suas mudanças radicais desde que as aulas começaram por causa do segredo que agora partilha de Stefan (e, consequentemente, de Damon). Vemos a forma como a sua tia Judith está a lidar com tudo e a forma como Elena é para com a sua irmã Margaret e claro a forma como ela se dá com o noivo da tia.

Smith dá-nos a conhecer novas personagens ao longo do livro, acabando por criar algum mistério ao longo delas e eu agradeço pelo menos que a própria série não tenha mudado o nome, porque seria mais uma facada no meio de toda a história que está a decorrer demasiado depressa!

Continuando, continua a ser uma leitura leve, mas estes livros tinham de tudo para serem muito melhores.

6 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.