Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

03
Abr18

Book Store #320

twilight_pr

A Paz Perpétua e Outros Opúsculos

A Paz Perpétua e outros Opusculos.jpg

Autoria de Immanuel Kant.

Em todo o livro Kant procura exatamente dirigir os seus leitores para apenas uma coisa: descobrir qual é a chave para atingir a paz perpétua. Tudo é feito através da moralidade e tem de ser tudo feito através do bem, ao contrário do que por exemplo tinha visto em Maquiavel, que a moral não era para ali chamada.

Kant passa o livro que é preciso passar por três pontos principais para finalmente conseguir chegar àquilo que se chama Paz Perpétua. Passando primeiro pelo Republicanismo, não relativamente à forma de soberania, mas relativamente à forma de governar, porque para Kant esse é o ponto importante, porque para ele uma Republica em termos da sua forma de governar pode ser ser perfeitamente uma Monarquia quando se trata de soberania, como acontece por exemplo com Inglaterra, ou até Espanha.

Após esse passo é importante que haja um governo federal, mas que seja diferente daquele que estamos habituados a ouvir falar, para Kant é importante que seja um governo federal se um governo central, essa é a parte mais importante. Depois dessa parte o mais importante é o cosmopolitismo. E todos estes pontos são bastante importantes e não podem chegar ao último ponto sem chegar aos outros primeiros, estão todos interligados entre si.

A coisa é realmente fácil de se ler consoante a forma como se vai vendo, demora-se um bocado porque normalmente este tipo de textos tem de entender mesmo o que o próprio quer dizer com tais palavras, de forma a que se entenda tudo de uma forma bastante clara. E um dos pontos principais durante estas leituras é tirar notas, porque ajuda mesmo a entender mais dos pensamentos de Kant e as suas próprias interpretações.

Tudo o que ele diz na sua obra tem um propósito as palavras que ele usa, são utilizadas de uma forma propositada e o facto de ele não colocar simplesmente um sinónimo para significar a mesma coisa também tem um propósito, toda a sua obra é pensada para tal.

No final, uma pessoa até acaba por ficar um bocado triste porque ao final de contas entende-se finalmente que a paz perpétua nunca se vai concretizar a menos que haja um novo homem e uma pessoa fica sem saber realmente o que fazer depois disso tudo, especialmente quando se tenciona fazer todos os passos necessários que o próprio Kant assinala na sua obra, é bastante importante mesmo.

O livro é curto especialmente porque em algumas edições apenas alargaram o mesmo colocando ainda outros textos no próprio livro e que acaba por não ter haver com a própria obra de Kant, mas que até pode até ajudar uma pessoa a entender melhor o que o próprio quer dizer na sua obra.

Eu gostei do livro, é complicado de se ler por vezes e tem de se estar bastante concentrado em tudo o que é dito, mas no final quando se entende o que o próprio está a dizer, as coisas tornam-se muito mais fáceis e os pensamentos de Kant são realmente interessantes de serem analisados e interpretados!

2 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.