Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

18
Ago18

Book Store #341

twilight_pr

Finding Cinderella

Finding Cinderella.jpg

Autoria de Colleen Hoover

Há uns dias para cá que quero fazer este post, mas sem querer deixei-o nos rascunhos a ganhar pó. Sem dúvida mereço levar com um shame on me em cima. Enfim, vamos diretamente ao ponto que importa.

É de conhecimento geral que desde que peguei no livro livro da Colleen Hoover que eu me apaixonei completamente pelos seus livros, é de conhecimento geral que, desde que peguei no Amor Cruel, que fiquei totalmente apaixonada pela forma de escrever dela e piorou desde que li os livros Um Caso Perdido e a Uma Nova Esperança.

Este Finding Cinderella é exatamente em relação a estes dois últimos livros que acabei de vos falar. Um Caso Perdido e Uma Nova Esperança não são duas histórias diferentes, o segundo livro acaba por ser a história do primeiro livro, mas contada no ponto de vista dele. Finding Cinderella trata-se realmente de uma história aparte e diferente daquela que veio a ser relatada nos dois livros principais. 

Dean Holder e Sky são os protagonistas dos big books, no entanto, ambos têm os seus próprios melhores amigos. Daniel era o melhor amigo de Dean, mais conhecido por Holder e Six era a melhor amiga de Sky. 

Quando Sky finalmente entra para a escola pública é Sky que saí e acaba por passar um ano em Itália e quando volta nada é o mesmo. Daniel e Six sentem uma conexão instantânea, como se já se tivessem conhecido num outro momento das suas vidas, mas na realidade não fazia sentido porque parecia que era a primeira vez que se estavam a ver. As coisas andaram estranhas, para os dois. Six sentia-se estranha ao pensar em Daniel, porque nunca tinha pensado em gostar de um rapaz tão rapidamente como tinha gostado dele; Daniel, por outro lado, sentia-se demasiado assustado para conseguir pensar porque pela primeira vez ele conseguia-se ver a ter um futuro com alguém ao seu lado e essa pessoa era alguém que tinha acabado de conhecer e que por acaso era a melhor amiga da namorada do seu melhor amigo.

As coisas andaram estranhas logo no início, mas no final acabou tipicamente na história de amor. De que de repente o único mistério da história acaba por ser desvendado, dando mais drama e que depois têm de ser os protagonistas que nós sempre conhecemos que sempre estiveram contra aquela relação que vão lá e acabam por os ajudar a voltarem a ficar juntos. É bastante cliché, eu sei, mas no entanto, por alguma razão acabou por resultar com estes dois pombinhos.

Confesso que não está tão bom como os outros livros dois que cobre os mesmos personagens, e que não é melhor que os outros livros todos que eu já li da autoria de Hoover, no entanto, conseguiu entreter-me e consegue-se ver ao longo dos tempos um padrão na sua escrita, como acontece por exemplo em livros como os da Nora Roberts, quando se gosta tantos dos livros dela e quando se lê alguns acaba-se por apanhar, ao longo do tempo, alguns tiques dos próprios autores que os tornam ainda mais únicos e diferentes de todos os outros escritores.

2 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.