Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

25
Set18

Book Store #349

twilight_pr

O Azul da Baía

O Azul da Baía.jpg

Autoria de Nora Roberts.

Depois de Nora Roberts no ter dado a conhecer a história dos três irmãos mais velhos de Seth, finalmente tivemos a oportunidade de ter o rapaz de 10 anos com o seu próprio livro.

Afirmo desde já, que um dos pontos mais interessantes neste livro é o facto de ter havido um antes composto pelos três livros anteriores ao ponto de se conhecer o verdadeiro Seth, aquele que acabou por finalmente dar a sua confiança àquela família que foi construída e é realmente importante colocar isso em pratos limpos especialmente com todo o livro.

No início da saga, Seth era um rapaz que não confiava em ninguém e a qualquer altura estava pronto para desaparecer completamente da vida dos Quinn se assim eles o quisessem. Afinal, quem tinha querido a presença deles na família não tinha sido nenhum dos irmãos, mas sim o próprio pai deles todos. Acontece que ao longo dos livros, vamos entendendo que foi o que melhor que podia ter acontecido a Seth, mesmo sem que ele fosse o protagonista dos livros anteriores.

No livro dele, temos um grande avanço. Enquanto que nos livros anteriores o rapaz estava a entrar na pré-adolescência. Seth no livro já está na sua década dos 30 e tem um trabalho fixo. É pintor e dos bons e após tantos anos fora da cidade, finalmente volta para a vila onde realmente se sentia em casa. Desde sempre que nunca tinha pensado em realmente ir embora, mas as oportunidades conjugadas com a vontade de aprender mais sobre arte acabaram por vencer. Após algum tempo, finalmente queria voltar para assentar finalmente as suas raízes no sítio onde ele realmente foi feliz.

Em O Azul da Baía, vemos os tantos casais já tão conhecidos ao longo da saga. Ana e Cam continuam juntos e prontos para continuar com a grande casa ao lado dos dois filhos adolescentes que simplesmente não param quietos. Ethan e Grace continuam apaixonados e com Audrey já tão crescida e já a começar a pertencer ao negócio de família, tinha-se já juntado mais dois integrantes: uma menina e um menino. Phillip e Sybil aumentaram a família dando um menino! Aquela parte que todos queremos saber do que vem depois? Pois bem, temos isso tudo aqui presente, com Seth com 30 anos e os nossos casais agora todos na casa dos 50. É só charme, pode-se já dizer.

Deixando de lado a família Quinn. Desde que Seth se tinha ido embora que aparece uma nova rapariga na vila. Quem é? Dru Banks. Dru era uma rapariga de uma grande família com bom dinheiro, mas na realidade nada daquilo era o que ela realmente queria fazer, assim sendo, mudou-se para uma cidade bem mais pequena e abriu o seu próprio negócio e flores. A coisa realmente não podia estar melhor, Dru sabia realmente de flores e os clientes estavam impressionados com as suas habilidades para conseguir acertar sempre nas flores certas para as ocasiões certas e para as pessoas certas.

Assim sendo, não foi novidade que Seth ao chegar finalmente a casa e ao deparar-se com uma nova loja ali perto, acabou por se sentir curioso. Aproveitando o facto de ter chegado a casa, acabou por dar uma espreitadela e desde então que o miúdo não saiu mais dali. Parecia que estava colado com super cola. Estava totalmente embeiçado por Dru e notava-se a léguas. Toda a gente na vila já comentava (como era de esperar, não é verdade?)

No entanto, o livro de Seth não vem apenas à baila porque os fans querem apenas saber como é que Seth teria o seu final feliz. Nora Roberts, instiga a mente dos demais para se pensar na realidade no que poderá ter acontecido na realidade para ele ter saído de casa em primeiro lugar (porque afinal não foi apenas por causa do amor pela arte e muito menos de oportunidades) e depois porque é que ele voltou e ainda para mais o que realmente aconteceu com a sua vida naquele espaço de mais ou menos de 20 anos? Ninguém sabe, mas uma coisa podemos suspeitar. Gloria, sua mãe, quando sabe que ele é um pintor famoso e bastante reconhecido não fica de braços cruzados e quer voltar a extorquir dinheiro dos bolsos de Seth. A única coisa que fica por saber é se ele realmente o fez e foi por isso que voltou para casa, ou se foi por não ter feito.

O livro realmente está fantástico. Está bem contado e conseguimos ver o temperamento de um artista bastante presente na personagem de Seth. No entanto, ainda bem que ele foi o último de todos (também com uma certa lógica) porque grande parte dos seus comportamentos, vai na volta acabaria por não ser compreendido se no final de contas não tivesse havido aqueles três livros anteriores onde acabamos por ver a construção do caráter do próprio Seth em conjunto com os três irmãos mais velhos que sabiam o que fazer dadas as experiências vividas do passado.

A família continua bastante presente neste livro, tanto ou mais barulhenta que nos primeiros livros. A família vem sempre a alargar e o melhor deste livro é que não foi simplesmente Seth que acabou por juntar os trapinhos e aumentar a família é tudo num só. Os filhos de Cam, os filhos de Ethan e ainda o filho de Phillip, para não falar dos namorados, como Audrey que já andava a namorar com um dos melhores amigos de infância de Seth! O livro está realmente bem conseguido e é mesmo familiar. Uma grande saga e daquelas que eu realmente me sinto contente por ter tido a oportunidade de ler.

1 comentário

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.