Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

13
Out18

Book Store #352

twilight_pr

Beautiful Bastard

Beautiful Bastard.jpg

Autoria Christina Lauren.

Lembro-me de falar deste livro com a Jules durante algum tempo quando andava a ver o que ler e tinha-lhe falado do livro, porque me tinham falado bem dela. Ela leu o mesmo e acabamos as duas por ficar interessadas no mesmo. Ela leu primeiro e disse-me que era um livro giro, acabei por mais tarde pegar nele. O meu mais tarde claro que foi lê-lo durante as minhas férias de verão no Algarve.

Confesso que achei ligeiramente fraquinho o livro. Pensei em algo diferente, mas face às novidades de agora, entendo o porquê de o livro ser assim. Grande parte dos livros que começam com um grande empresário e com a sua assistente, sabemos como é que as coisas podem correr e de facto, este acaba por não ser exceção. Podia ser realmente o livro diferente, mas no final de tudo, independentemente de tudo ter mudado, continua a ser a mesma história contada várias vezes.

O livro fala fala de Chloe uma jovem adulta que está finalmente a terminar os seus estudos e que no final pode realmente começar a trabalhar no grande mercado empreendedor onde ela já tinha começado a trabalhar e que dessa forma ela até poderia continuar a trabalhar na mesma empresa onde tinha criado laços com os patrões e com toda a gente que trabalhava com ela. Contudo, as coisas acabam por mudar quando o seu chefe muda e Bennett Ryan é o seu novo chefe e que não tolera qualquer tipo de erros.

Acontece que um dos primeiros pontos para ele não gostar exatamente disso é que porque Bennett consegue realmente estar totalmente atraído pela própria assistente. Chloe também se sente bastante atraída por ele, tudo o que ele tem faz com que ela sinta o seu corpo a corresponder, mas no entanto, as suas atitudes fazem com que ela não consiga realmente lidar com a relação com os dois querem ter. Não pode ser simplesmente sexo. Precisa de ser algo mais! Precisa de haver confiança e Bennett não a pode tratar de uma forma abaixo de cão apenas porque é demasiado rigoroso com tudo o que entra na sua vida.

As coisas acabam por ser muito à base da relação sexual que eles têm. Bennett sempre que a vê tenta ao máximo levá-la para qualquer sítio para se poderem envolver e quando ela pensa em recusar, a coisa acaba por descambar. É sempre assim, não há realmente como enganar. No final, ela continua a pensar que precisa de mais do que aquela relação e pronto.

As coisas acabam por ser muito parecidas a coisas que eu já li e que na altura foram mais giras e que quando se vê várias repetições acaba por cansar um pouco quando não há assim grandes diferenças na própria história. Enfim, deu para entreter durante um dia de verão e de praia o que acabou por ter o seu efeito.

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.