Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

13
Jan19

Book Store #363

twilight_pr

Um Mar de Rosas

Um Mar de Rosas.jpg

Autoria de Nora Roberts

Este é o segundo livro da saga do Quarteto das Noivas e este livro acaba por ser bastante diferente do primeiro de todos. 

Quatro raparigas que brincavam ao dia do casamento veem-se a gerir uma empresa de organização de casamentos quando já estão mais velhas. No primeiro livro Mackensie vê-se apaixonada pela fotografia desde pequena e quando montam o negócio das quadro ela é encarregue de tudo o que é fotografia do casamento, desde o momento das fotos de noivado até às fotos da própria cerimónia. Neste segundo livro temos Emma. Emma desde pequena que se apaixonou por flores e quando finalmente montam o negócio ela acaba por se encarregar de todas as flores e arranjos de todo o casamento. 

Este livro realmente acaba por realçar o esforço de mais um ponto a ser feito no casamento e que de facto não são apenas flores. É tudo um contexto que acaba por transpor o que a noiva e o noivo querem na realidade. 

Emma ao longo do tempo acaba por entender que afinal está bastante atraída por um amigo de infância que voltou à cidade. Jack um arquiteto também se vê bastante impressionado pela forma como de repente vê Emma, uma das suas melhores amigas desde sempre. Quando eram mais novos andam sempre todos. Elas as quatro mais ele e o melhor amigo e irmão de uma delas. 

A forma como as coisas mudam realmente quando ainda por cima Jack é um grande mulherengo e quando Emma especialmente nunca se tinha apaixonado, as coisas tornam-se realmente diferentes e inovadoras, especialmente quando ambos estão dispostos a ceder o espaço de cada um apenas para realmente poderem desfrutar da companhia um do outro.

Uma das frases que mais me marcou neste livro foi quando Emma foi falar com a sua mãe e lhe pergunta realmente quando é que se sabe que a pessoa está apaixonada por outra e está disposta a dar todos os passos com ela. A resposta da mãe foi simplesmente fantástica: quando passas do "eu" para "nós". Tudo é feito com base no plural, as ideias do futuro estão a ser feitas a partir de um "nós" e não de um "eu". Isso teve um impacto tão grande que tive de parar por momentos para absorver realmente o que tinha acabado de ler!

Mesmo um grande livro, adorei mesmo muito!

1 comentário

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.