Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

twilight_pr

Comic Con Portugal 2019

68950289_387294181937733_3531543765476212091_n.jpg

Domingo, 15 de setembro de 2019. 

Venho, quase um mês depois, falar da minha experiência no tão esperado evento.

Este ano, fui pela primeira vez ao evento que toda a gente espera e que toda a gente quer ir. Foi a prenda de aniversário da minha irmã mais velha e tive a sorte de que o meu dia fosse exatamente no dia em que uma das atrizes principais de uma série, que eu recentemente comecei a ver, fosse. Estou a falar de nada mais nada menos do que a Millie Bobbie Brown, a atriz que interpreta a personagem Eleven em Stranger Things.

Não foi sozinha para o evento. Fomos mais cedo, sabendo perfeitamente que o dia iria ser caótico especialmente com a vinda da atriz ao evento. Iria haver muitas mais celebridades, mas a Millie seria o grande ponto do dia. Assim, eu, a Pipa e o nosso pai ficamos na fila dos bilhetes diários que já era para o grandinha e deixámos a mana mais velha e a sua melhor amiga noutra fila, porque elas teriam de entrar na zona das reentradas.

As coisas pareciam estar até bastante controladas. Comecei a entusiasmar-me quando vi que ao meu lado estava um rapaz a fazer cosplay do Steve do Stranger Things. De facto, estava tão bem que de perfil fazia mesmo lembrar. O cosplay não era ele com a sua farda da terceira temporada, era sim a roupa da segunda temporada quando ele está com o grupo dos amigos a fazer de mãe deles e claro, com o famoso taco de basebal adulterado.

A fila começou a avançar e quando dei por mim o caos estava a começar, já se via pessoas a correr feitas malucas por todos os lados e especialmente para conseguirem um lugar no painel que iria haver com a Millie Bobbie Brown e para além disso uma fila para as pessoas que queriam comprar o bilhete para poderem tirar uma fotografia com ela ou um autógrafo assim comot também para outras celebridades convidadas.

Ora é nesse preciso momento que começa o caos e aquilo que foi o meu desagrado. As pessoas das reentradas não puderam entrar nos devidos locais devido à falta de comunicação dos organizadores dos eventos e dos voluntários que não conseguiam dar informação nenhuma às pessoas que simplesmente estavam a tentar entrar e depois claro, a falta de chá de vários pais que acham que isto é tudo para vir para a selva. Claro que a culpa não é só dos pais é dos próprios seguranças que estão a tomar conta do recinto que deviam estar igualmente a fazer uma competição para ver quem era o mais selvagem: se eram eles, os pais ou as crianças.

O que é que eu quero dizer com isto?

Bem, quem é que no seu perfeito juízo diz a miúdos ansiosos e nervosos para conseguirem o que querem que quem não tem malas é que pode passar livremente? Pois, para piorar o cenário, os papás começaram todos a gritar, ainda mais histéricos, para os filhos deixarem as malas ali no chão e correrem. Epá... o amontuado de mochilas e sei lá mais o quê foi totalmente desnecessário e apenas fez com que tudo fosse mais difícil de se controlar.

Quando entrei, não corri, mas fui andando com calma para então a fila para conseguir comprar a fotografia para a Millie, mas também se não conseguisse pelo menos tentaria os autógrafos, que ao menos não eram um roubo na minha carteira ao ponto de eu não aceitar aquela mesma quantia. 

Face à selvajaria que foi logo no início a minha irmã e a melhor amiga, que tinham reentrada apenas entraram depois de mim, da Pipa e do meu pai. Dessa forma, quando elas chegaram acabaram por ficar ao nosso lado na fila, que já estava bem composta. Também elas queriam a fotografia ou no máximo dos máximos um autógrafo. Enquanto isso, elas ficaram a guardar-me o lugar e eu fiquei a ver um pouco de tudo.

Acho que o stress inicial acaba por tirar um pouco do encanto do evento, especialmente porque a organização acabou logo por demonstrar que não estava preparada para receber alguém que realmente chama muita gente como a Millie chamaria. Simplesmente não estavam à altura para tal.

Depois do stress inicial acabei por me divertir em ir ver um pouco das bancas que por lá haviam e ainda consegui ver entretanto por onde andava a banca da Coca-Cola. Ora bem, consegui logo sacar duas latinhas grátis para me satisfazer logo a sede. Esse foi um dos pontos altos, grande partes das coisas acabavam por ser grátis, contudo, por fazes não valia o esforço face às filas que se fazia apenas para conseguir. Por exemplo, os gelados estranhos que remetiam ao Stranger Things e que até os funcionários estavam vestidos com a farda do Steve e da Robin... bem eu entendo, mas não fico 1 hora à espera para poder ter um gelado.

Tolerei as filas médias e pequenas. Tirei fotografias com o meu pai a fingir que estávamos a ser capturados pela Blue, a velociraptor do Jurassic World. No entanto, enquanto esperava para poder tirar umas quantas fotografias no Iron Throne do Game of Thrones e fingir que eu era a verdadeira herdeira e que na realidade não era o Bran coisa nenhuma, acabei por ter de voltar para a fila dos bilhetes para a Millie. Dessa forma, a fotografia teve que esperar.

Fiquei na fila durante um bom tempo e ignorei por completo as pessoas que diziam que já não havia nada para a Millie. Só iria sair da fila qando chegasse mesmo lá a cima e me dissessem que estava tudo esgotado e para além disso estava pronta para poder reclamar o meu desagrado. Já afirmei que a falta de comunicação em todo o evento foi estupidamente ridícula. Dessa forma, fiquei lá todo o tempo. O sol não ajudou, mas felizmente o protetor solar e também afirmo que a água foi aquilo que me valeu.

Foi por sorte que conseguimos. Não foi a fotografia que apenas havia uma sessão e essa foi logo, mas conseguimos a segunda sessão de autógrafos para a Millie. Era oficial eu iria poder ver a Millie e iria poder estar um bocadinho com ela, nem que fosse uns segundos. 

Após esse momento, acabámos automaticamente por aproveitar o resto do evento enquanto ainda não era hora dos autógrafos e nós já sabíamos que iria ser tão uma grande confusão porque nada estava bem organizado. Entendo que as pessoas queiram ver a Millie, mas ao mesmo tempo acho que a organização devia ter alguma consciência para ver o que se estava a passar e tomar algumas ações em relação a isso e espero seriamente que tenham aprendido com os erros.

Acho que foi muito mau mesmo pessoas que queria ver os paineis anteriores aos da Millie Bobbie Brown não ter conseguido ver nada porque as pessoas já estavam a guardar lugar para as horas que se iriam seguir. Acho absurdo, especialmente porque automaticamente tiraram lugares a pessoas que queriam mesmo ver e interagir com os convidados anteriores à atriz.

Posto isto, também quero salientar que não estou de acordo com a única coisa ridícula às quais dizem que a organização teve mão. Entendo a queixa das pessoas que queriam ver os artistas convidados e que não puderam entrar, mas que até que viram bem tudo através do ecrã que foi facultado do lado de fora. Contudo, acho que é ridículo as pessoas que foram ver a Millie terem-se queixado a dizer que queriam entrar e que a organização não deixou e que ainda por cima tinham apenas um ecrã e que nem tinham facultado som. Pelo que se soube, foi a própria artista que apenas permitiu a divulgação das imagens, do vídeo, deixando o audio de lado. Dessa forma, foi por isso que não foi colocado som. Esta informação foi e tudo fornecida pelos próprios organizadores (alguma vez na vida fizeram algo como deve ser).

71209567_2126601554312026_5687933412867816698_n.jp

Fui beber mais duas latas de Coca-Cola. Enquanto isso e logo após o fim do painel da Millie, pudemos de imeato ver o painel das estreias. Confesso que estou bastante curiosa para ver o novo filme do Joker, contudo, não sei se o verei no cinema ou se acabarei por ver depois de ele sair das grandes salas. Acabei e tudo por ver também o novo filme do Will Smith, que também estou bastante curiosa. Sempre gostei dos filmes do senhor e depois de um filme que me deixou com um grande sorriso na cara com o Aladdin, sinceramente ficaria mesmo contente de ver um outro papel diferente no mesmo ano em que saiu o filme da Disney.

Não fiquei para ver todo o painel das séries, acabei por tentar a minha sorte de conhecer e ter um autógrafo por parte do Joe Reitman. Queria muito conhecê-lo e esperva que assim fosse, no entanto, os voluntários também não nos conseguiram dizer exatamente quando é que ele vinha porque até àquele momento sabiam apenas que a Millie Bobbie Brown estava na zona e que portanto não fazia ideia. Mais tarde, uns vinte minutos depois, voltámos a falar com eles e eles disseram-nos que ele tinha estado pelo recinto a dar os autógrafos. Achámos estranho, mas o que contava realmente era que tínhamos perdido a nossa oportunidade.

Dadas as horas ficámos logo à espera para podermos então ter o autógrafo da Millie. Esperamos não muito, porque grande parte das pessoas que por ali andavam eram apenas pessoas que queriam ver nem que fosse o pequeno carrapito que era o penteado dela. Entendo que estejam contentes por a ver, mas acho que deviam também entender que estão a condicionar as entradas e saídas. Porque eu entendo, a sério que entendo, mas as coisas deveriam ter sido feitas de outra forma... de uma forma mais... como dizer... civilizada.

Foi tudo muito rápido. Ela olhou para mim, assinou a fotografia com o seu nome e quando olhou para mim ainda sorriu e ficou a falar comigo um bocado a dizer que gostava bastante do meu corte de cabelo e de como realmente me assentava bem. Agradeci-lhe e ainda acabei por lhe dizer que já o tinha assim há 10 anos. Ela voltou a afirmar que gostou imenso. Estava ela a ainda a falar comigo quando segurança me começou a puxar, nessa altura acabei por ser bruta o suficiente, nada agradada com o serviço. Quer dizer, eu ia embora enquanto a própria ainda estava a falar comigo? Por amor de Deus. 

Para melhorar a minha opinião sobre os voluntários, quando estava para sair da tenda com o meu autógrafo, fiquei mesmo à porta à espera da mana mais velha e da melhor amiga. Assim saíamos todas juntas. De repente a voluntária que por ali andava começou a gritar comigo a dizer que tinhamos de circular para não empatar. Olhei para ela com cara de poucos amigos e disse para ela se preocupar mais era com as pessoas que nem deviam estar a entrar e que não paravam de tentar chegar perto da Millie para uma fotografia. Automaticamente ela teve de pedir de desculpas, porque de facto estava uma rapariga do lado de fora a tentar chegar-se cada vez mais para a frente.

70630078_2424852484249996_8888343018125894048_n.jp

Dito isto, acabamos por começar mesmo a ver as restantes novidades. Tirei finalmente a dita fotografia no Trono de Ferro. Pude ser finalmente a verdadeira herdeira, tirando o Bran do sítio, porque por amor de Deus. Fui à zona na qual estavam a fazer promoção ao novo filme do Will Smith e escrevi uma quote para mim mesmo como se eu fosse o seu futuro e ela o meu passado. 

Depois, demos umas quantas voltas e acabei por comprar um Funko Pop, algo que eu não queria de todo comprar, mas que estava de facto em conta. Era um Pop dos novos e estava com uma boa promoção ao ponto de o conseguir apanhar a 10€. O Príncipe Eric era e é o príncipe pela qual eu tinha uma crush quando eu era mais nova e a Ariel era uma sereia cheia de sorte por o conseguir.

Enquanto isso, a minha irmã mais velha acabou por aproveita e ver o concerto do Variações e eu e a melhor amiga dela acabámos por ir andando à sessão de autógrafos do Joaquim de Almeida, assim que os autógrafos da Millie terminaram. Foi um facto, de repente todo o evento estava super leve. Conseguimos desta forma receber um autógrafo e ainda conseguimos também tirar uma fotografia com o senhor, que de facto foi super, mas super simpático.

71508440_154344925664380_3561605792874953131_n.jpg

Depois disso, acabámos por brincar um pouco na secção das crianças especialmente porque me deu uma grande vontade de ser um lego e fingir estar a praticar Quidditch com o meu uniforme de Slytherin. Depois disso ainda acabáms a beber um pouco de pleno, que estavam a oferecer.

Já era mais para a tarde, quando finalmente comprei uma t-shirt do Game of Thrones especialmente da Arya. Com a frase do Not Today. Sempre gostei muito da personagem dela e acho que ficou realmente bem em mim.

Para o final da noite consegui encontrar o Joe. Consegui falar com ele e apenas confirmamos que os voluntários fizeram muito mal o seu trabalho. Lembram-se de eu ter dito que ele não tinha estado lá dentro e depois de que ele tinha estado lá fora a dar autografos às pessoas que queriam? Pois era tudo mentira. Disseram ao Joe que não havia ninguém do lado de fora a querer um autografo dele e que portanto ele poderia ir embora. Só para verem como as coisas são na sua grande realidade.

Nos últimos minutos ainda tirei uma fotografia com a mana mais velha a fingir que iríamos morrer por termos visto a Blue do Jurassic World. As luzes ficam muito giras tanto de dia como de noite e acabou por ser mesmo muito engraçado. No final, bebemos um Bubble Tea e ainda fomos fingir que tínhamos sido comidos por um T-Rex.

Foi assim que acabou o nosso dia da Comic-Con. Caótico, as informações ou vinham na metade ou eram todas falsas. As pessoas de facto ficam muito a desejar ao ponto de se acharem o rei ou rainhas da cocada preta. Cada vez mais entendo o porquê do Thanos ter feito um snap. Não o faria, mas entendo perfeitamente o porquê de ele o ter feito. Cada vez entendo mais que as pessoas não conseguem entender a palavra civismo. 

Foram esse ponto muito grande, o dia na Comic Con foi muito bom e estou super feliz por ter tido a oportunidade de conhecer a Millie em pessoa e ver como ela é realmente uma rapariga muito querida. De resto, só fico à espera que o dia que eu passei lá também sirva de lição para a organização para ver se eles entendem que têm de melhorar muita coisa para trazerem pessoas da envergadora da Millie Bobbie Brown.