Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

08 Fev, 2020

¡Hola, Madrid!

twilight_pr

Voltei de terras espanholas. A cidade de Madrid conquistou-me e desde que voltei que me é complicado raciocinar em português. Mesmo sendo ali no nosso país vizinho, as coisas tornam-se mesmo diferentes.

Foram quatro dias, três noites na capital espanhola e quero contar-vos exatamente como foi a minha viagem e todos os percursos por onde passei nestes dias e especialmente os momentos bons e maus. De forma detalhada e ainda com oportunidade para vos mostrar umas ditas fotografias. 

Dia 3 de Fevereiro

O voo foi logo de manhã para conseguir aproveitar o máximo que conseguia. Chegámos às 9h da manhã e por volta das 11h já estávamos com o check-in feito e prontas para começar a lourear a pevite desde logo de manhã. Passámos algum tempo a descobrir a Primark de Madrid. Não vou conseguir ir às minhas perto de casa depois de ter ido para uma loja tão grande como aquela. Aquilo sim era grande!

Depois no final, acabámos por ver o Metrópolis, o Banco de España, a Plaza de Cibeles, a Fuete de Cibeles, a Fuente de Neptuno. No final disso, ainda acábamos por ver o Museo Thyssen-Bornemisza

Acho que a Plaza de Cibeles foi um momento mesmo muito bonito. É um monumento muito giro e eu adorei realmente o edifício. Achei-o mesmo majestoso e muito bonito, especialmente com as estátuas que estavam à sua frente. Aquela que eu mais gostei é a escultura do homem a segurar no colo uma mulher e eles os dois a darem um beijo. Foi mesmo uma estátua mesmo bonita e com um grande equilíbrio entre o edifício e a escultura.

81082167_230926101246509_7150011301751372673_n.jpg

No Museo Thyssen-Bornemisza gostei bastante da secção do contemporâneo, mas mais daqueles que era futurista e sensacionalistas. Não sou muito adepta de cubismo, mas gosto daqueles que são abstratos o suficiente para ver diversos tipos de coisas em apenas um quadro. Na zona do naturalismo também gosto, mas acabei por não sentir nada. 

Ainda vimos a Fuente de Apolo, que foi sem dúvida uma das fontes que eu mais gostei. Super linda e harmoniosa, foi e tudo onde acabámos por ter um almoço tardio ao pé da fonte. Foi mesmo muito bonito e lindo, adorei. Acho que foi o ponto que mais me conquistou neste primeiro dia.

Não consigo deixar de pensar e tudo na Plaza de Oriente. Foi mesmo bonita e sem dúvida que as músicas que se ouviam durante a noite lhe davam um ar completamente diferente e único.

84049894_508029836562252_8857035854302426020_n.jpg

De seguida, acabámos por ir para o hotel mais cedo que o esperado. Às 21h já estávamos prontas para jantar e acabar por dormir depois de um dia tão estafante como o que tínhamos acabado de ter. A verdade era que as coisas foram todas perto uma da outra e foi realmente uma sorte termos conseguido ir ao Palácio Real, faltava-nos 1h para conseguir ver tudo e quando entrámos já só tínhamos menos de 30 min para conseguir ver todas as salas do Palácio Real de Madrid. A Catedral foi diferente, especialmente porque estava a decorrer uma missa quando lá fomos.

O primeiro dia terminou connosco no hotel depois de irmos buscar o nosso jantar ao El Corte Inglés e a ficarmos deitadas a ver uns quantos desenhos animados do Disney Channel em espanhol. Devo dizer e tudo que fiquei fan das dobragens deles, estão bem parecidas às nossas confesso.

Dia 4 de fevereiro

Acordámos às 8h da manhã. Queríamos estar já às 9h fora do hotel para conseguirmos aproveitar o melhor de tudo o que podíamos. Às 9h passámos pelo Starbucks da Gran Via para buscar o nosso Starbucks. Dois Caramel Macchiato e um Marshmallow Chocolate e estávamos de pequeno-almoço tomado. O dia iria ser grande e precisávamos de ter o tempo bem contado para conseguirmos ver tudo o que queríamos naquele dia.

O dia começou com uma má notícia. Era para irmos à Plaza de España, mas infelizmente estava fechado, ou melhor, estava em obras. Toda a plaza estava em obras e até a estátua do centro estava com um pano a tapar para não haver oportunidade de ver a sua beleza, foi uma pequena porque queríamos mesmo ter visto e seria mesmo o nosso ponto principal. No entanto, à falta de melhor, acabámos logo por ir em rumo ao nosso segundo destino.

IMG_4032.JPG

Templo de Debod. O Templo Egípcio e foi um dos pontos altos do dia. Fiquei mesmo surpreendida e contente na positiva porque não contava que fosse tão bonito como na realidade acabou por ser. Acho que foi isso que acabou por ser mesmo o grande ponto, não esperava mesmo. Acho que as gravuras que vi me deixaram mesmo com um sentimento quente no coração, porque era algo que eu não contava ter visto. 

IMG_4197.JPG

De seguida, acabámos por ir em direção à Real Basílica de San Francisco. Esta foi mesmo o ponto alto do dia. Acho que não podia ter pedido melhor coisa para ver no segundo dia de viagem. Coisa mais linda, a sério. Cheio de detalhes e tão mágica. Ao início, estava tão emocionada e senti-me mesmo triste por não poder fotografar algo tão belo como aquilo que estava a ver. No entanto, estava a decorrer uma visita guiada à qual nós podemos juntar-nos e onde nos foi dito que poderíamos tirar fotografias à basílica. A única coisa que não se podia tirar realmente fotografia era quando estávamos lá dentro devido a pinturas que o Museu do Prado tinha emprestado. Ora se lá não se pode fotografar, acabou por ser uma questão de bom senso para a Basílica também não o fazer.

Logo a seguir a esse bocadinho acabámos nos jardins ao lado. No Jardim de San Francisco el Grande. Era pequeno e estava mesmo despido de flores o que não se conseguiu ver assim tão bem o seu valor total, porque aposto que a estátua que está no centro do jardim e que acaba por dar uma grande harmonia ficaria ainda mais bonita com as flores a decorar.

IMG_4280.JPG

Depois do jardim, passámos algum tempo apenas a passear para conseguir encontrar a Puerta de Toledo. Um dos grandes pontos principais e que queríamos muito ver. Acho que ficámos um pouco aborrecidas porque no meio de tanta coisa bonita e tanta coisa que queríamos ver, elas normalmente encontravam-se em rotundas e tornava-se impossível de as poder ver de perto. Naturalmente que também se tornava difícil porque são sempre em avenidas bastante movimentadas o que torna ainda mais complicado a visibilidade total de, por exemplo a puerta de Toledo.

Para os nossos caminhos seguintes passámos pelo bairro da La Latina e a Lavapiés e isso para conseguirmos chegar à Estação de Comboios da Atocha. A partir daí, acabámos por ir para o jardim botânico ver a sua fachada e passámos logo para ver a Puerta de Alcalá, que tal como a de Toledo, estava numa rotunda e era complicado de nos aproximar. 

IMG_4449.JPG

Após isso conseguimos descansar no Parque del Retiro e ainda dar uns bons passeios pelo Palácio de Cristal, que foi sem dúvida a coisa mesmo bonita, especialmente com pelo facto de termos ido já no final de tarde e ter ficado com as nuances de um sol mesmo quente e bonito de inverno.

Ao sairmos acabámos por passar das 18h até às 20h no Museo Nacional del Prado. Queríamos aproveitar que a mana mais velha ainda por cima paga o bilhete dela para poder ter então a sua entrada gratuita, porque durante aquelas 2h conseguíamos ainda ter a oportunidade de não pagar. Não pagámos e conseguimos ver Van Gogh, Diego Veslázquez, Caravaggio, Rubens entre outros quadros. Fiquei surpreendida e sem dúvida fascinada.

Como já referi acabámos por não poder tirar fotografias devido ao controlo do próprio museu do Prado, mas acabou por ser maravilhoso e espero nunca perder a memória daquelas duas horas. O único conselho que dou é que: para quem quer ir a Madrid e quer visitar o museu na hora gratuita esteja lá mesmo antes das 18h porque as filas são incríveis e assim nunca são 2h lá dentro e para além disso, dado que duas horas não dá para ver tudo, vejam no site o que querem realmente ver e acabem por estipular um caminho para verem tudo o que pretendem ver no museo. Refiro de novo, isto para quem quer aproveitar o horário gratuito.

O dia acabou logo após as 20h assim que saímos do Prado. Voltámos para o hotel e aterrámos completamente depois do jantar, já estávamos completamente cansadas.

Dia 5 de fevereiro

Foi o dia mais calmo em termos de ver coisas a sério, porque tínhamos as coisas em estipuladas para os outros dias, porque sem dúvidas que tínhamos um plano grande para o nosso terceiro dia de viagem. Depois de termos cumprido o desejo da Pipa de ir ver o Prado, este dia foi o dia de cumprir o desejo da mana mais velha.

IMG_4490.JPG

Em primeiro lugar passámos algum tempo nas ruas para podermos voltar às Portas do Sol e ainda fomos ao Parque de Berlim, porque queríamos mesmo ver os pedaços do muro de Berlim que Madrid tinha. Lembro-me de ter visto o pedaço de muro cá em Portugal, em Fátima, e já me disseram que quando era mais nova tive a oportunidade de ver mais dois pedaços que estão em Sevilla, na Isla Mágica, mas não me lembro. Gosto de história e de cultura e quando soube que eles tinham três pedaços do muro acabei por não aguentar e tivemos de ir. Sinceramente, senti o ar pesado quando lá entrei especialmente na zona onde estão. Acho que tem uma carga histórica mesmo muito grande que acaba por pesar e bastante.

83163638_2799723110118215_4350707399737977240_n.jp

Depois deste momento rumámos para aquilo que a mana mais velha queria. O Jardim Zoológico. Fomos para um Zoo de Madrid e confesso que me rendi. Mesmo estando seguros, os animais estavam mesmo perto de nós e confesso que adorei mesmo o facto de que, mesmo quando eles estavam resguardados, nós ainda os conseguíamos ver. Por exemplo, nunca tinha visto por dentro de como era a zona das girafas e acabei por conhecer.

Ao contrário do Zoo de Lisboa, em Madrid existem elefantes asiáticos e fiquei surpreendida pelas diferenças entre as duas espécies. O mesmo acabo por dizer da espécie de tigre e de leão que também nunca tinha visto. Para melhorar tudo, tive a oportunidade de ver um Koala acordado e que coisa mais fofa!!! Depois, ainda tive a oportunidade de ver um Panda, aliás! Três Pandas!

Gostei mesmo muito e fogo, como eu gostei! Para além disso, tive a oportunidade de cumprir dois sonhos! Dar de comer a uma girafa, o meu animal favorito, e ainda tive a oportunidade de tirar uma fotografia com ela. Ora, nunca me senti tão feliz em toda a minha vida!

O Zoo fechou às 18h e nós apenas chegámos à Gran Via por volta das 20h. Porque como não queríamos pagar mais transportes acabámos por ir tudo a pé. Foi uma coisa estrondosa fazer naquele dia mais de 27 km, para acumular já aos 27 km que já tínhamos feito no dia anterior. Ao chegarmos ao hotel, caímos redondas exaustas, precisávamos de descansar porque no dia seguinte era a nossa ida.

Dia 6 de fevereiro

Último dia em Madrid. Acordámos uma hora mais tarde para conseguirmos descansar mais um bocadinho, porque os dias anteriores estavam mesmo agrestes. Às 10h saímos do hotel com o check-out feito para conseguirmos dar os últimos olhares na cidade. Fomos à estação de metro de Chamberí ver como era e ainda passámos pela Plaza de Colón e na Biblioteca Nacional. Foi um dia verdadeiramente mais calmo que nos dias anteriores.

Passámos a tarde a visitar as últimas coisas e comprámos outras tantas. Os ditos souvenirs como o meu copo de shot que se tornou tradição graças à melhor amiga da mana mais velha e por fim acabei por comprar três livros em espanhol que sabía que não iria conseguir encontrar mais barato. 

O segundo e o terceiro livro do Harry Potter em espanhol, cada um a menos de 10€, coisa que nem na Book Depository conseguiria encontrar a não ser que estivesse com desconto. Depois, consegui ainda comprar o livro do Orgulho e Preconceiro em espanhol por apenas 3,95€. Comprei-os como se fossem os souvernis e estou completamente maravilhada!

Foram dias fantásticos e sem dúvida que quero repetir e fazer mais viagens. Gostei de treinar o meu espanhol, gostei de conhecer a cidade e gostei realmente dos vários pontos que acabei por afirmar. Não fiquei fan de Madrid à noite. Parece que se transforma radicalmente e sinceramente não gostei muito do movimento, acho que acaba por ser demasiado caótico para mim. Gostei da forma como eles rapidamente aceitavam o código da estrada e sempre que havia uma passadeira sem semáforo, lá estavam os carros a pararem todos! Gostei mesmo muito disso. 

Acho que o ponto negativo acabou mesmo por ser o facto de não gostar da noite da cidade, acho-a demasiado movimentada. Acho que foi mesmo o ponto negativo. Também não gostei das pessoas mascaradas na Plaza Mayor e na Puerta del Sol, acho que são assustadoras e sinceramente apenas penso que elas me vão roubar, especialmente se estiverem mascaradas de Freddy Krueger e de Chucky.

Deixo aqui mais umas fotografias:

IMG_4176.JPG

IMG_4187.JPG

IMG_4354.JPG

IMG_4384.JPG

IMG_4458.JPG

IMG_4469.JPG

IMG_4533.JPG

2 comentários

  • Imagem de perfil

    twilight_pr 18.02.2020

    Fico contente por teres gostado, querida <3 eu adorei a viagem!
    E quando fores a Madrid espero que também gostes tanto quanto eu :D

    Beijinhos grandes <3
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.