Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

07
Jul18

Os meus 20 foram celebrados ao som de Lenny Kravitz.

twilight_pr

Happy 20th Birthday.jpg

Tenho coisas para contar, muitas delas relacionadas com livros. No entanto, coloco desta vez em primeiro lugar um acontecimento que aconteceu no domingo passado, 1 de julho

Não andei por cá quase uma semana e muito possivelmente era para já ter vindo há mais tempo, mas as coisas andam todas encavalitadas e acabei por não vir. Não me quero desculpar, mas o post que estou a fazer acaba por o fazer.

No primeiro dia do ano de 2018, pensei logo... este ano vou fazer 20. A Segunda década vai começar. É algo que me deva orgulhar sem dúvida, cheguei aos 20! Iria chegar lá, ainda faltavam 7 meses para chegar a julho. Quando o domingo chegou, estava simplesmente nostálgica e um tanto emotiva. A melhor amiga da mana mais velha tinha ficado connosco de sábado para domingo porque na segunda ela teria de ir trabalhar e acabamos por fazer uma sleepover diferente dos anos anteriores.

Tinha andado o dia todo de um lado para o outro no dia 30 (depois conto os pormenores) e quando finalmente tínhamos chegado a casa, estava quase na hora de começar cá em Portugal o meu aniversário! 

O aniversário começou logo bem, rodeada com as pessoas que eu mais gostava e com quase choros devido ao facto de eu e a Pipa estarmos finalmente na década dos 20. Enquanto isso, alguma das nossas prendas foram-nos dadas, inclusive aquela que iria definir o nosso dia de anos. A mana mais velha tinha falado connosco sobre esse assunto na altura, mas depois de termos falado acabamos por deixar andar. 

IMG_9434.JPG

Tínhamos combinado fazer um almoço no parque das nações num restaurante por lá com aparência dos anos 50 e que tinha um grande ambiente e preços bastante acessíveis. Almoço esse onde iríamos estar em vias de facto com os nossos amigos. Tínhamos convidado à volta de 10 pessoas. A mana mais velha e a melhor amiga (2) confirmaram logo a sua presença; a Teen também o fez logo assim que saiu do trabalho (1); as amigas da Pipa (2) também o fizeram mesmo antes de termos sequer mandado o convite. No final, a outra pessoa que o confirmou apenas foi o D. (1) - A Wiko tinha problemas familiares para tratar, o Scout tinha de estudar para ir a recurso, a outra amiga da Pipa não podia vir e a melhor amiga da Pipa não pôde vir porque a sua mana mais velha faz anos no mesmo dia que eu e a Pipa (no entanto, não deixou de vir ter connosco logo de manhã para nos dar um beijinho e um abraço de aniversário). Ao todo éramos 8 (incluindo eu e a Pipa) e por acaso fez-se um almoço bastante acolhedor e amigável com apenas oito pessoas.

No final o D e a Teen foram embora para casa e as amigas da Pipa da faculdade ficaram connosco. Entretanto a mana mais velha e a sua melhor amiga foram andando para perto do Pavilhão Atlântico aka Meo Arena (Altice Arena). Por volta já as 17h voltamos a estar todas juntas e assim ficámos até ao final da noite. A mana mais velha tinha dado como prenda de aniversário os bilhetes para o concerto do Lenny Kravitz que iria estar a atuar exatamente no nosso dia de anos!

BICN5408 - Cópia.JPG

 (Esquerda para a Direita: as duas amigas da Pipa, a Pipa, Eu, a Teen e o D [a mana mais velha estava a tirar a foto e a sua melhor amiga estava com ela])

Assim, acabamos por nos deliciar com as músicas que mais gostávamos e deu-nos uma coisa má nas outras todas que ele cantou. Quando soube que iria atuar em Portugal no nosso dia de anos, fiquei ligeiramente deprimida., mas depois da prenda da mana mais velha... era impossível não me sentir anestesiada com a felicidade que percorreu todo o meu corpo. Dancei, saltei, cantei e gritei até mais não. (A melhor amiga da mana mais velha até se queixou dos seus tímpanos).

Até antes do concerto, enquanto esperávamos pela primeira parte do espetáculo, a melhor amiga da mana mais velha ofereceu-me uma caipirinha! Ela estava tão, mas tão forte que o álcool que ela tinha parecia que era a quantidade de três caipirinhas. Ao ponto de não poder falar diretamente para elas as três porque fiquei apenas com o bafo a álcool! (Felizmente passou passado uns minutos).

A primeira parte do concerto foi fixe e ouvia-se bem, no entanto, não entendia grande parte do que a senhora dizia e grande parte das músicas que cantavam pareciam-me todas iguais e acabei igualmente por ficar aquém das minhas expectativas em relação à banda.

Enquanto esperava pelo concerto, estava com medo de que não houvesse muita gente. O Pavilhão Atlântico não estava esgotado, como acabei por comprovar quando vi que o palco estava pela metade da arena. E acabei por me assustar quando reparei nas filas que havia quando já eram 18h: uma hora antes das portas abrirem. Normalmente a essa hora, quando não há concertos com lugares marcados acaba por ser bastante complicado ficar em casa ou no centro comercial a fazer tempo até que seja hora das portas abrirem. Mais me assustou quando reparei nas poucas pessoas que iam entrando à vez na arena. Felizmente, as coisas ficaram mais compostas após a primeira parte.

IMG_9487.JPG

O concerto foi fantástico, foi a primeira vez que vi o Lenny Kravitz ao vivo: infelizmente não tive a oportunidade de o ver ao vivo no Rock in Rio Lisboa 2012, mas pelo menos tive a oportunidade de tornar a minha noite de aniversário memorável ao ter ido ao concerto dele no meu dia. Foi fantástico.

Estou habituada a que grande parte dos artistas falem entre as músicas, no entanto, acaba por ser bastante bom quando não o fazem em todas. Apreciar apenas as músicas que estão a ser tocadas ao fim é fantástico! No entanto, por muito que o afirme que goste quando as músicas são apenas tocadas, também gosto de alguma interação com o público, como cantar com ele, como perguntar como estamos. Não como foi o concerto da Sia que a sua interação com o público foi apenas para afirmar que se tinha realmente enganado na música. 

Passei-me por ele ter cantado a Fly Away, mas aquela que eu realmente não estava a contar era que ele tivesse cantado a Again. Again é uma das minhas músicas favoritas de todos os tempos, foi graças a ela que eu comecei a gostar ainda mais de Lenny Kravitz, e a mana mais velha já me tinha avisado que ele normalmente não a cantava: felizmente, por obra de todos os santinhos, ele cantou! Vai na volta ele sabia que era o nosso aniversário e ele sabia que aquela era a música que eu mais gostava. Adorei saltar em conjunto com as suas guitarradas a Are you Gonna Go my way, foi simplesmente a melhor forma de terminar um concerto. Acho que me passei ligeiramente ao longo do concerto com a I Belong to You e especialmente com a Let Love Rule (que ainda não entendi como ele a conseguiu passar vá uma música de 5 minutos, para 20 minutos! Ele cantou-a durante 20 minutos!). Essa sim é uma daquelas músicas que eu continuo e continuarei sempre a adorei.

Lenny Kravitz durante a Let Love Rule, deu-lhe uma cena bastante má ao ponto de ele se ter metido no meio da plateia apenas com um segurança a agarrar-lhe a mão e ficou andar ali enquanto perguntava às pessoas como é que ele estava. Quando eu pensei que era apenas olá e voltar para o palco, ele deu literalmente a volta pela plateia inteira até voltar ao palco. Pensei por momentos e tudo que ele iria ficar sem as suas pobres rastas e que muito possivelmente dali a uns dias eu acabaria por as ver à venda no ebay por um valor horrível.

IMG_9667.JPG

O nosso dia de anos teve de tudo para ser fantástico. Tivemos dois bolos de aniversário: um especialmente porque a mana mais velha não gosta daquele que é o nosso favorito e dado que iríamos fazer um almoço com os nossos amigos achamos por bem ter dois bolos diferentes, até porque preferimos que fossem pequenos porque a probabilidade de se estragar, por causa do calor e porque não iríamos para casa logo, era elevada. 

Estava pior que estragada quando descobrir que a havia 98% de probabilidade de chuva no meu dia de anos. Estava chateada e andava a tentar convencer-me de que iria conseguir passar o dia todo a levar com os 2% de probabilidade de que não iria chover. O dia estava nublado, no entanto, o calor mantinha-se ao ponto de que quando não havia vento bem que se estava sem casaco! E muitas vezes nem isso era necessário.

Quando voltamos para casa apenas sei que ainda fui comer o nosso segundo bolo, aquele que era o nosso favorito. O primeiro tinha sido de pão de ló com com um pouco de recheio de chocolate e a sua cobertura era exatamente de chocolate. O bolo que foi comigo em casa com os pais era de massa folhada com creme de doce de ovos. Ambos os bolos acabaram por ter uma fotografia com aquele papel comestível da Mulan, uma das princesas disney que a Pipa mais gosta.

Em relação às prendas, continuo a ser apologista de que o que importante é o significado e a sua qualidade e não propriamente a sua quantidade. Não gosto de ser o Dudley Dursley como ele fez no primeiro livro do Harry Potter que se passou por não lhe terem dado tantas prendas como no ano passado. Assim sendo, aqui estão as prendas:

Birthday Outfit.jpg

 A minha roupa de aniversário acabou por ser uma prenda tanto da mana mais velha como da mãe. Acabei a usar uma t-shirt da Stradivarius da Coca-Cola e combinei-as com umas calças brancas sujas com riscas pretas (mesmo à zebra) da Berskha. Os ténis que acabei por utilizar foram uma prenda da mãe, os ténis da Adidas Superstar vermelhos que eu já queria há imenso tempo e que finalmente os consegui ter (agora ando a afirmar que eles são os meus ténis 2.0).

Birthday.jpeg

A mana mais velha, como afirmei ao longo do post, deu-nos às duas os bilhetes do concerto do Lenny Kravitz na qual acabou por nos proporcionar um dos melhores aniversários de sempre ao ponto de ainda me sentir anestesiada após quase uma semana. Sem dúvida que ela elevou demasiado a fasquia, agora vamos lá ver como é que lhe vamos conseguir realmente chegar aos calcanhares quando ela própria fizer anos.

A melhor amiga da mana mais velha, acabou por nos oferecer uma pequena caixinha na qual continha algumas fotografias. Eu e a Pipa vimos todas e perdi-me bastante em duas das fotos que elas nos tinha dado. Assim sendo, quando ela finalmente desmistificou o significado das fotografias, acho que simplesmente pirei e senti um grande alivio quando senti as responsabilidades a saírem de cima dos meus braços. A melhor amiga da mana mais velha tinha-nos oferecido a viagem completa com estadia e tudo para o Porto! Viagem essa que vai ser feita já dia 16 de julho! Eu já sabia da viagem é um facto porque estava a ser combinada entre nós as quatro, acontece que, como éramos duas e basicamente tudo o que eu iria pagar iria ser apenas após os nossos anos por causa do dinheiro dos familiares, acabamos por nos ver finas para conseguir pagar o que tínhamos de pagar, dado que somos duas. Assim sendo, foi ouro sobre azul ela nos ter pago realmente a viagem total com a viagem de avião e o hotel incluído. Confesso que deitei umas quantas lágrimas com o acontecimento.

A mãe e o pai para além dos ténis e das calças do meu aniversário, acabaram ainda por me oferecer uns óculos de sol que sinceramente encaixam perfeitamente em mim. Felizmente já tenho uns como deve ser (normalmente aqueles que eu tenho acabam sempre por morrer pouco tempo depois, agora sim já posso afirmar que tenho algo de jeito). Para além dos óculos de sol, os pais ainda me ofereceram um top vermelho com as letras da Coca-Cola (sou um bocado obcecada com a Coca-Cola) e ainda uns calções pretos (decentes) do Harry Potter.

Entretanto, a melhor amiga da Pipa, acabou por me oferecer uma caixa de Harry Potter com o símbolo de Hogwarts para guardar coisas (ainda não sei bem onde a vou colocar e também não sei o que lá vou pôr, mas ela vai dar realmente muito jeito) e ainda me ofereceu um conjunto de bandeirinhas com as casas do Harry Potter para as prender (que também ainda não sei onde colocar, mas estamos a chegar lá). 

Também é de referir que a melhor amiga da mana mais velha me ofereceu dois marcadores de livros lindinhos daqueles magnéticos, um deles com a Daenerys e outro com o Drogon, ambos do Game of Thrones. Como sabem, ambos são uma das minhas personagens favoritas do mundo do GoT. 

Não querendo deixar para último, mas acabo por deixar... a Pipa voltou a surpreender-me este ano e acabou por me comprar uma prenda de última da hora. Não era algo que eu realmente quisesse que ela fizesse, mas acabou por ser bastante fofinha e acabou por me oferecer o colar que estava na posse dos herdeiros de Slytherin, neste caso o Horcrux do Lord Voldemort, que o Dumbledore foi buscar e que acabou por ser uma imitação e que o trio mais tarde veio a comprovar que estava nas mãos da Umbridge, é esse Horcrux.

Não me querendo alongar mais do que já o fiz, acho que o meu aniversário foi realmente a melhor forma de entrar com o pé direito na década dos 20.

IMG_9525.JPG

3 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.