Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Attention

«I am the author of my life. Unfortunately, I am writing in pen and can not erase my mistakes.» - Bill Kaulitz

Retrospetiva de 2021.

01.01.22 | twilight_pr

Foi um ano cheio de coisas boas em termos de muitas coisas e mau em termos de outras tantas. Este ano acho que cresci mentalmente em várias coisas e sinto que realmente fiquei mais próxima de atingir quem eu quero ser de uma forma plena e gosto da pessoa em que me estou a tornar.

Aprendi bastantes coisas, nomeadamente que não tem mal nenhum que nos sintamos tristes ou inconformados com algumas coisas. Acho que uma das coisas que mais gostei de ouvir foi que realmente eu posso dizer que não e que não tenho de viver a corresponder a expectativas de ninguém. 

Este ano não saí para fora do país nem nada que se parecesse, mas tive a oportunidade de poder visitar vários sítios em Portugal que desconhecia da sua existência. Gostei ainda mais de o poder fazer no meio de tanto que tinha por escrever e no meio de tanta coisa para fazer ao longo dos meses. Tirei fotografias lindas e aproveitei as pessoas que mais gosto do mundo. Voltei ao cinema com as minhas irmãs, saí com a melhor amiga da mana mais velha, pude ver partes da Comic-Con através da videochamada dado que eu não tive dinheiro para poder ir lá. Acabei por conhecer pessoas mesmo simpáticas e ao mesmo tempo tive a oportunidade de trabalhar ainda na minha coleção de tatuagens e tenho mais duas para o baralho. Além disso, tomei coragem e fiz um segundo furo na orelha! Se gostava de fazer mais? A resposta sim, mas não sei se o vou fazer.

Em termos académicos, 2021 foi horrível e fantástico ao mesmo tempo. Em janeiro esforcei-me horrivelmente para entregar as coisas tinha feito desde setembro. No final acabou por ser negado, fui ameaçada de ter de me livrar do tema que tinha submetido em maio de 2020 naquele preciso momento. Deixaram as coisas andar até abril em que obrigaram a mudar tudo realmente, submeti para um projeto em última hora andei a correr para fazer entrevistas a pessoas com escolas a fecharem para férias e eu a precisar da intervenção dos alunos. No final, ouvi dizer que escrevia mal, ouvi dizer que era disléxica e no final defendi a minha tese e acabei sobretudo a ver que afinal, no meio de tanta agonia, quem tinha razão era eu. No meio de tantas coisas foi fantástico porque acabei o meu mestrado. Está feito e eu não podia estar mais feliz!

Várias coisas correram mal em 2021, tive um dos maiores sustos da minha vida com um dos meus familiares mais próximos e acho que tenho andando a tentar camuflar para nem pensar muito nisso porque acho que esses meus pensamentos tendem a ser demasiado obscuros e intensos. Outros momentos assustadores por causa da covid que continua a ser aquilo que é e que não me deixa realmente descansar, porque acho que não devo mesmo ficar como se as coisas tivessem passado (os casos de agora mostram exatamente isso), mas felizmente fiquei mesmo feliz por ter recebido as duas doses da vacina contra a covid e senti que isso era um passo em frente, mas não o final da pandemia. Vejamos como as coisas serão a partir daqui.

Em termos de música a coisa continua meio parada. Tenho ouvido bastante Harry Styles - ouvido as músicas que aos poucos os Tokio Hotel têm lançado, mas mal posso esperar para que saia um álbum. Ainda não ouvi a versão da Taylor do Red, mas não sou propriamente a maior fan da moça e depois também acabei por também não ouvir o novo álbum da Adele a não ser pela música do Easy on Me, mas que também não está totalmente ao meu gosto. Além disso, em termos de som apercebi-me ainda mais que gosto de audiobooks e, portanto, se tiverem gostava que me dissessem alguma coisa de sites para poder investigar!

Em termos de livros tive a oportunidade de ler 114 livros este ano e consegui também trabalhar mais nas minhas leituras em inglês e também em formato digital. Acho que consegui arranjar livros que vou guardar para a vida e autoras que eu simplesmente não acredito que apenas agora é que as conheci. Apesar de ter lido bastante continuei a propor 40 livros para o meu desafio do Goodreads de 2022 - como podem ver, dado que já atualizei os componentes do final do blog. 

Em séries e filmes tenho a dizer que me sinto realmente contente por ter visto muito mais do que o costume! Basicamente devo realmente muito por conta das vezes que acabo a ver as coisas com as minhas amigas no nosso clube, mas acho que realmente acabei por conseguir ver coisas diferentes e fantásticas, tanto que podem ver como eu tenho publicado muito mais sobre esse campo do que é o normal. 

Em termos de redes sociais tenho de dar as boas notícias de que criei também um Instagram apenas para livros, os ditos bookstagrams e agora podem ver-me também enquanto Khaleesi with a Starbucks Cup e lá falo exatamente de livros. Um bocadinho das reviews que faço aqui (mas aqui continuo a ser mais detalhada) e depois claro falar sobre aquilo que compro, estou a ler e etc! Se quiserem, aproveitem para me seguir lá também. Escrevo em português também os posts porque não quero estar constantemente a falar em inglês e para mim pareceu-me melhor.

Que venha 2022! Mal posso esperar para aquilo que ele me reserva.